A cessação dos dons extraordinários-Parte 01

Quando Vier o Que é Perfeito (l Co 13:8-13)
Pr. Moisés Bezerril
Este é o texto mais polêmico sobre a contemporaneidade dos dons extraordinários.
Esta palavra, "perfeito", é a palavra que tem sido o ponto crítico na questão da contemporaneidade dos dons extraordinários; especialmente o dom de línguas, profecia e ciência.
Há um livro publicado pela Igreja Presbiteriana* que fala deste tema de línguas e diz na página 15: "Os que crêem na cessação absoluta do dom de línguas têm, as vezes, apelado para 1 Co.13:10 como evidência. Entretanto, esta passagem não pode ser usada como prova indiscutível da cessação das línguas, visto que não é claro no texto que to teleion, "o que é perfeito", se refira quer ao fechamento do Cânon, quer à maturidade espiritual da Igreja, podendo perfeitamente ser uma referência à segunda vinda de Cristo". A primeira coisa a se estranhar aqui é, que os autores não colocaram um só versículo para dizer que to teleion se refira a segunda vinda de Cristo. Por que? Vamos discutir esta questão que não é simples. No rodapé da página 15 há uma nota que diz: "Uma das dificuldades com as duas primeiras interpretações mencionadas, é que ambas requerem a cessação da profecia e da ciência, juntamente com as línguas, após o fechamento do Cânon ou da chegada da maturidade da Igreja, cf, l Co. 13:8, apesar de que Paulo considera a profecia e a ciência como essenciais para a edificação da Igreja, cf. l Co. 14:3,6".
Há um problema muito sério aqui. Na nossa ótica não vemos no texto o ensino de que línguas, profecias, e ciência cessaram completamente. Não é este o ensino de Paulo neste texto. Línguas na verdade, cessam. Está bem claro no texto. Mas profecias e ciência não cessam, elas irão chegar ao telos.
Muita gente passa "batido" no texto para colocar línguas, profecias e ciência numa só "cesta”, afirmando que todos irão acabar pós época apostólica. Não. Há um detalhe aqui que mui sutilmente podemos observar, pelo verbo que é usado para aniquilar e cessar. Vamos tentar descobrir o sentido de to teleion a partir de uma exegese bíblica. Nada de experiência. Para nós não interessa experiência, pois nunca iremos descobrir o que Paulo está falando através de experiência. Temos de descobrir o sentido que o apóstolo quer enfocar a partir do estudo da própria revelação. Porque se trilharmos pelo caminho da experiência, primeiro vamos negar a autoridade das Escrituras, e segundo as Escrituras não serão, praticamente, o ponto final, a palavra final. A conclusão será que o Cânon está aberto e as revelações continuam. As implicações serão seríssimas se crermos numa contemporaneidade dos dons extraordinários pois não poderemos crer no final do Cânon Neo-Testamentário.
Há um autor pentecostal que crê da maneira coerente com a doutrina pentecostal. Aliás, todo pentecostal deveria pensar assim com o risco de se contradizer. Jimmy Reinolds leva tão a sério a questão da profecia, da ciência e das línguas hoje, como era em Corinto, que para ele a questão de Cânon não existe. Ele diz que não há fechamento de Cânon pois a qualquer momento poderá ser encontrado um manuscrito no Egito e a Igreja poderá incluí-lo no Cânon. Ele crê na mesma natureza do dom de línguas, profecias e dência, da mesma maneira que aconteceu em Corinto, na época de Paulo.
As pessoas menos esclarecidas vão pegar este texto e vão argumentar assim: A ciência cessou? Todos dirão que não. A conclusão seria, então, que línguas também não. Eles colocam todos estes dons juntos. Mas, na verdade, a palavra ciência não se aplica à ciência tecnológica, mas a um dom espiritual de conhecimento revelacional. Se você pensar que é ciênda tecnológica, está afirmando que é o social, o circunstancial, interpretando a Bíblia.
Vamos definir as palavras gregas telos e teleioun, pois são muito importantes para o entendimento do texto.
Telos = fim, conclusão, término e alvo.
Teleion= completo, perfeito, e maduro.
No texto que enfocamos (v. 10) encontramos a forma acusativa = teleion. Não podemos nunca confundir telos com teleion, pois não entenderemos o que Paulo quer dizer aqui. Na filosofia, telos pode significar o completar do desenvolvimento intelectual. Geralmente no N.T. quando Deus é chamado de telos, isso significa que Ele abrange o começo e o fim. Vejamos um diagrama para esclarecer:
teleioun telos
*--------à--------à--------à--------à--------à *
ek merous teleion ("perfeito")
*-------------------teleiôsis--------------------------- *
Vejamos a saída de um ponto inicial até um ponto final. Telos é o fim, a conclusão, o término. O teleioun (um participio) significa o que está andando, completando, amadurecendo, aperfeiçoando. O teleioun terá de chegar ao teleion. Há o telos = fim. Tudo que sai do ponto inicial e vai até o telos é o teleioun. Tudo que sai do ponto inicial e chega ao fim, ele é o "completo", "perfeito". A distância que o teleioun terá de percorrer é o que vemos no Novo Testamento grego como a expressão ek merous" - porque em parte conhecemos e em parte profetizamos" (ek merous = em parte). Então, tudo que é "em parte" é o ek merous. Toda extensão do programa do teleiou naté o telos e que se toma teleion é chamado de teleiôsis. Tudo que é ek merous não é teleion. É o contraste. O teleiôsis = perfeição (todo o programa). A perfeição é sair do ponto inicial teleioun e chegar até o telos e percorrer todo o espaço para ser o completo (teleioun). É isto que Paulo está falando em 1 Co. 13:10.

O ESTUDO CONTINUA NO PRÓXIMO CAPÍTULO...

Adicionar artigo ao blinklist Adicionar aos Favoritos BlogBlogs Adicionar artigo ao Del.icio.us Adicionar artigo ao Digg! Adicionar artigo ao DiHitt Adicionar artigo ao Eu Curti Adicionar artigo ao Furl Adicionar esta noticia no Linkk Adicionar artigo ao Rec6 Adicionar artigo ao reddit Adicionar artigo ao Slashdot Adicionar site ao Stumble Adicionar aos Favoritos Technorati Sabedorize esta notícia no WebSapiens

Quer ter estes botões no seu site? Acesse

5 comentários:

  1. Realmente precisamos de uma boa explicaçao exegética para defendermos com mas clareza e de forma segura 1 Cor 13:8-13, pois creio na cessaçao dos dons, mas confesso que nunca tive gabedal para usar esse texto e provar que realmente o termo (perfeito) se refere ao fechamento do canon, e nao a segunda vinda de cristo.Sabemos que sao poucos os que tem a coragem de afirmar que o texto se refere ao fechamento do canon. já analizei varios materias inclusive reformados, e muitos autores ficam em cima do muro, inclusive o proprio altor da bíblia de genebra.já usei várias vezes esse texto para me defender, mas as respostas vem sempre seguida de uma pergunta,"como vc prova que o texto se refere ao canon?" vcs nao podem usar esse texto para defender o que creem, pq pra vcs se refere ao canon, e pra nós a segunda vinda de cristo. Após essas perguntas confesso que me senti varias vezes impotente para confirmar essa verdade. MOAB NÓBREGA.

    ResponderExcluir
  2. Querendo só ratificar uns termos que usei quando falei(o autor da biblia de genebra)os termos corretos que queria usar era( o comentárista da biblia de estudo de genebra. E outra coisa,na minha conclusao eu falei que me senti impontente para confirmar essa verdade.A verdade que falei nao se refere a cessaçao dos dons,pois defendo com umhas e dentes, mas a verdade de nao confirmar o texto estudado.

    ResponderExcluir
  3. Muito obrigado por participar dos comentários. Na realidade não são poucos os presbiterianos que têm sido seduzidos pelo erro da pneumatologia pentecostal.

    ResponderExcluir
  4. No texto está assim:(A perfeiçao é sair do ponto inicial"TELEIOUN"e chegar até o telos e percorrer todo espaço para ser completo(TELEIOUN).Qual ou quais sao os significados desse termo TELEIOUN.

    ResponderExcluir

Este Comentário será exibido após moderação dos Editores da equipe Plugados com Deus!