O Centro do Antigo Testamento

Discutir o centro da teologia do Antigo Testamento, com efeito, é uma questão interessante e de suma importância na vida da igreja, pois, como podemos explicar claramente tantos assuntos e abordagens diferentes sobre variados temas? Deus ora se apresenta como juiz imparcial como no caso de Adão; ora se apresenta como amigo, basta lembrar a historia de Abraão; ora como um Deus distante como Elohim; ora um Deus perto e presente como javé, por vezes fala a um povo nômade por outra já a uma nação estabelecida, enfim, algo que realmente não é tão fácil quanto possa parecer porque muitas vezes nos parece haver vários centros e não apenas um.
Lembremos também que esta tarefa torna-se um pouco mais árdua pelo simples fato da própria natureza da teologia bíblica exigir sua análise principiando do texto para fazer suas afirmações, diferentemente da sistemática que muitas vezes "obriga" o texto a dizer algo que o autor não tenciona fazê-lo.
Estudando idéias de diversos eruditos verificamos algumas tentativas de centralizar e sistematizar o Antigo Testamento ou a Primeira Aliança. Problema difícil de ser resolvido por Deus teima em não "caber" em um sistema humano. ELE se apresenta da forma e da maneira que desejar. ELE age de uma forma simples, onde fala ao homem de maneira que ele entenda como também fala por enigmas para que ninguém compreenda, usa também meios sobrenaturais as vezes lembremos que suscitou uma nação de um homem velho e de uma mulher estéril! Assim é o Deus relatado no Antigo Testamento.
Vários foram os anos de estudos onde os eruditos tentaram entender toda a grandiosidade do AT. Ora pensavam no conceito de aliança como centro, ora advogavam a cauda da santidade de Deus, o pêndulo deslocava-se ora para o homem ora para a aliança ora para a salvação do povo.
Cremos ser Deus o inicio, o centro e o fim do Antigo Testamento. Deus é mostrado atuante interagindo tanto com homem quanto com seu povo quanto com o mundo sempre tentando consertar a brecha deixada pelo pecado, porque Deus quer verdadeiramente se comunicar com a sua criatura.
Assim, cremos então ser Deus o centro do Antigo Testamento levando em conta todas as análises pois temos em suas paginas um Deus que é dinâmico e criativo e este centro não pode ser forçado a um princípio estático de ordenação, por isso, apesar de todas as discussões cremos ser esta a decisão mais coerente com o todo bíblico, que sugere sempre uma continuidade de Antigo ao Novo Testamento.
O senhor nos Ilumine.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Este Comentário será exibido após moderação dos Editores da equipe Plugados com Deus!