O Credo Apostólico

Apesar de receber o nome de Apostólico, não temos nenhuma evidência de que foi escrito pelos apóstolos ou por alguns deles. O título "Credo Apostólico" foi usado pela primeira vez em 390, no Sínodo de Milão. Em 404, Tirano Rufino escreveu um comentário do credo, contando a história de sua provável origem (de que no dia de Pentecostes os apóstolos, antes de cumprir a ordem de ir aos confins da terra, teriam se reunido e cada um contribuído com uma parte do credo). Há evidências, porém, de que um credo muito semelhante a este já era usado no ano 150.

A verdade, talvez, nunca encontremos. Entretanto, ninguém de sã consciência negará que esse credo reproduz autenticamente o ensino dos apóstolos, fundamentado nas verdades das Escrituras (1 Co 8.6; 12.13; Fp 2.5-11; 1 Tm 2.4-6; 1 Tm 3.16). Nesses dias de caos devemos ter esse credo na ponta da língua para realmente atestar o que cremos.



Creio em Deus, o Pai Todo Poderoso,

Criador do céu e da terra,

E em Jesus Cristo, Seu único Filho, nosso Senhor:

Que foi concebido pelo Espírito Santo,

Nasceu da Virgem Maria,

Padeceu sob Pôncio Pilatos,

Foi crucificado, morto e sepultado;

Desceu ao inferno.

Ao terceiro dia Ele ressurgiu dos mortos;

Subiu ao céu, e está assentado à mão direita de Deus Pai Todo Poderoso;

De onde há de vir para julgar os vivos e os mortos.

Creio no Espírito Santo;

Na santa Igreja Católica;*

Na comunhão dos santos;

Na remissão dos pecados;

Na ressurreição da carne;

e na vida eterna.

Amém.


Obs: * A palavra "católico" não se refere à Igreja Católica Romana, mas à Igreja Espalhada em toda a face da terra pertencente ao Senhor Jesus Cristo independente de bandeira denominacional.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Este Comentário será exibido após moderação dos Editores da equipe Plugados com Deus!