Estudos no Pentateuco 10 Mandamentos Introduçao

R: “O prefácio dos Dez Mandamentos está nestas palavras: “Eu sou o Senhor teu Deus, que te tirei da terra do Egito, da casa da servidão. E nos ensina que temos obrigação de guardar todos os mandamentos de Deus, por ser ele o Senhor nosso Deus e nosso Redentor”( Dt. 11. 1)( Ex 20.2 cf Dt 5.6)”


DA CASA DA SERVIDÃO


“O livramento de Israel da casa da servidão tipifica para o crente o livramento espiritual do pecado, de Satanás e do inferno. Nosso livramento espiritual é uma coisa maravilhosa, uma misericórdia pela qual deveríamos estar llouvando a Deus continuamento. A pergunta é relevante: por que não o louvamos mais por tal livramento? Por que nossa vida náo é um hino incessante de louvor a nosso Deus que nos libertou? Esse livramento é algo que repetidas vezes o cristão aceita sem pensar. Não parece existir o reconhecimento daquilo que ele fez por nós com respeito a isso. Cantamos:
Bondosa e amorosamente Jesus chegou; misericordiosamente me salvou;
E do abismo do pecado vergonhoso pela graça ele me levantou.
Da areia insustentável ele ergueu-me; bondosamente com a mão ergueu-me,
De sombras noturnas a campos de luz. Louvai e exaltai-o, ergueu-me Jesus!


Embora cantemos essas palavras, não percebemos tudo que está aí compreendido. Dizemos que percebemos tudo, sabemos dar resposta certas num teste de teologia, mas nossa maneira de vida muitas vezes demonstra uma falta de apreciação por nosso livramento. Pode nos ajudar nisso reconhecer mais uma vez do que é que fomos libertos. Pensemos no pecador por um momento. É um indivíduo que está preso ao pecado. Ele é escravo absoluto de sua própria vontade pecaminosa. O pecado reina sobre ele e não há nada que possa fazer para se livrar. É um indivíduo que está sob o comando de Satanás. Quem governa a mente do pecador é Satanás, e o individuo não pode fazer nada a respeito, porque está na ignorância. Satanás governa a vontade do pecador, e por isso o pecador estará obedecendo ao Tentador em cada situação. Satanás lhe coloca armadilhas, e cada passo tem no seu final uma mina satânica que não se pode contornar e que sempre irá destruir. É uma pessoa que está a caminho do inferno, do tormento eterno. Não há maneira pior de descrever o sofrimento, de retratá-lo, senão chamando-o pelo nome de inferno. A pior dificuldade da vida é fácil comparada aos terríveis castigos do inferno. Dessa servidão é que a pessoa redimida é liberta pela graça.
Como é possível nós não louvarmos nosso Senhor Deus por tal livramento? Como deixarmos de fazer todo esforço para agradecer-lhe por essa graça maravilhosa? Nada nos deverá deter de engrandecer o precioso nome de Jesus dando-lhe a posição preeminente em tudo que fazemos, dizemos e pensamos, tudo para a glória de Deus (Sl 111.1)”

HORN, Leonard T. Van. Estudo no Breve Catecismo. SãoPaulo: Os Puritanos, 1999, p. 92.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Este Comentário será exibido após moderação dos Editores da equipe Plugados com Deus!