Como se deve ler a Bíblia




Como se Deve Ler a Bíblia

Conselhos aos Principiantes

Muitos são os tipos e modelos de Bíblias existentes hoje no mercado, nada comparado a tempos antigos onde a Bíblia era vista como artigo de luxo levada nos lombos de burros através dos colportores.

Hoje, quase todas as residências brasileiras têm ao menos uma bíblia.Mas entre os milhares que possuem o sagrado volume, há muitos que nunca o têm lido.

Começaram a sua leitura abrindo um livro ao acaso e pouco ou nada entenderam. Não achando interessante, abandonaram logo o seu estudo.

Contudo possuem um tesouro dos mais preciosos sem o saber; uma mina de riqueza espiritual sem a explorar; alcançaram o remédio para os seus males espirituais, mas não o tem tomado.

Neste artigo desejamos dar algumas indicações práticas a quem está principiando a estudar a Bíblia, para o guiar no seu estudos.

I. Antes de ler o livro

Necessita que o leitor pense, medite um momento no que vai fazer, e, sobretudo peça a Deus que a Sua divina benção acompanhe à sua leitura; que pense em como este precioso volume é o meio mais eficaz de por a sua alma em contato com Deus, que se lembre que é o Livro mais antigo no mundo, escrito por santos profetas, apóstolos e servos de Deus, afim de guiar os homens no conhecimento do seu Criador; e que se recorde que a sua leitura tem sido uma benção para milhares de pessoas em todos os tempos e lugares, e pode sê-lo para a sua alma também.

II. Depois de abrir o Livro

Convém ler uma parte, e depois tornar a lê-la, e meditar no seu sentido. Se não entender tudo que lê, ocupe-se principalmente com a parte que compreende. Procure ver se o trecho lido declara alguma coisa com respeito a Deus ou a si próprio; se contém algum conselho ou aviso, alguma promessa ou algum fato importante; e então faça disto assunto de oração e comunhão com Deus. Se dá alguma exortação, peça a Deus graça para lhe obedecer; se revela alguma verdade preciosa, dê graças a Deus por ela; se contem algum aviso, rogue a Deus sabedoria para o atender.

Note, porém, que a Bíblia não se deve entender como aplicando-se em todas as suas partes às mesmas pessoas e tempos. Nem tudo se refere a nós e aos nossos tempos. Por exemplo: se lemos em Genesis 12:1 que Deus disse a Abraão, «Sai da tua terra, e da tua parentela e da casa de teu pai, para a terra que Eu te mostrarei», não precisamos imaginar que Deus nos está dizendo a mesma coisa. Essas palavras foram dirigidas a Abraão há quase 5.000 anos, e com um fim especial, e não a nós.

Mas; mesmo, assim, podemos aprender alguma coisa delas. Vemos que Deus, às vezes, experimenta a obediência dos Seus servos, mandando-os fazer alguma coisa que seja contrária aos seus gostos naturais ; ou então que os coloca em circunstâncias em que Ele é o seu único recurso; e que, às vezes, lhes dá ricas promessas de benção, prometendo assim também torná-los meios de benção para outros. Deste modo, o incidente pode servir-nos de muito ensino e proveito, ainda que não seja para nós obedecermos à ordem dada a Abraão sairmos de nossas casas caminhando para uma terra que mana leite e mel.

Mas quando lemos no livro dos Provérbios 15:8: "O sacrifício dos ímpios é abominação ao Senhor, mas a oração dos retos é o Seu contentamento" estamos diante de uma verdade que não é limitada na sua aplicação a quaisquer lugares ou tempos especiais, mas constitui aviso e instrução para todos, pois, embora hoje em dia Deus não mais reclama sacrifícios de carneiros ou pombas, oferecidos em holocausto sobre o Seu altar como no passado, compreendemos que as palavras tem a sua aplicação a quaisquer outras ofertas que os homens Lhe pretendessem fazer.

A Bíblia Sagrada é dividida em duas partes: o Antigo e o Novo Testamento. O antigo refere-se principalmente ao antigo povo de Deus, os judeus. O Novo é a revelação do cristianismo. Por isso aconselhamos primeiro a leitura do Novo Testamento, embora muitas das suas passagens possam ser mais bem compreendidas por quem já conhece o antigo, visto que essas passagens fazem referência às coisas dos tempos passados. 0 Velho Testamento apresenta-nos o primeiro homem Adão, aquele que era da terra, o terreno (isto que significa a palavra Adão) e o novo testamento nos apresenta Jesus Cristo que é o segundo Adão (celestial) e fala-nos das coisas do céu. De forma bem simples esses são os conselhos básicos que desejamos compartilhar no dia de hoje.

Senhor nos Ilumine.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Este Comentário será exibido após moderação dos Editores da equipe Plugados com Deus!