JI Packer e o evangelicalismo distraído


Em sua nona década, Dr. JI Packer ainda aponta um evangelicalismo distraído em direção ao caminho certo.
Quando o teólogo, professor e escritor Dr. JI Packer alcançou seu 80º aniversário em 22 de julho de 2006, a sua igreja, St. John’s Shaughnessy Anglican Church em Vancouver, honrou-o com uma celebração especial.
Os amigos da igreja e os colegas da Regent College, onde ele lecionou por três décadas, falou do impacto Packer sobre o movimento evangélico e sobre a vida deles. Vários, referindo-se ao grande mentor do livro O Senhor dos Anéis de JRR Tolkien, chamavam Packer do seu próprio Gandalf.
Mas Packer, quando chegou a sua vez de falar, gentilmente protestou. “Eu não sou Gandalf”, disse ele, sua voz, forte e clara normalmente, embargada pela emoção. “Eu estou muito mais próximo do humilde Sam.”
Era o nobre, humilde Samwise Gamgee que mantinha Frodo no caminho certo, apesar de distrações e perigos. Sam nunca pretendeu ser o herói, mas falou e agiu com clareza e determinação quando todo mundo estava confuso. Ele fez possivel o caminho do herói.
Então tem James Innell Packer para os evangélicos, nos últimos 50 anos, mostrando-lhes o caminho teológico certo com mais de 60 livros, incluindo o influente livro “Conhecendo Deus”. Estes livros, e os seus longos anos de serviço como professor e clérigo ativo, tem dado a Packer um estatuto único entre os evangélicos: ele foi o único teólogo e acadêmico incluído na lista da Time de 2005 dos evangélicos mais influentes nos Estados Unidos.
Michael Cromartie do Centro Ética e Política Pública diz que “Conhecendo Deus” oferece um “robusto, sólido entendimento ortodoxo da doutrina cristã básica. Caráter de Deus, Sua santidade, Sua justiça, Sua ira, mas também Sua misericórdia e amor, tudo explicado com um calor pastoral e com um estilo claro que temos vindo a admirar em Packer. É o tipo de livro que é fundamental e vale a pena reler uma vez por ano. Pelo menos eu sei que eu faço. ”
Ele não está sozinho. O livro, publicado pela primeira vez em 1973 e agora traduzido em pelo menos sete idiomas, já vendeu mais de 2 milhões de cópias, um número surpreendente para o que é essencialmente um livro de teologia básica. “Foi uma surpresa”, ele me disse: “Eu escrevi o primeiro rascunho de uma série de artigos. Destina-se essencialmente como uma catequese, um livro de ensino. No começo eu só esperava que ele iria para uma segunda impressão.”
Como as vendas do livro e o impacto explodiram, Packer ajudou os evangélicos a lutar contra os teólogos liberais que atacavam a autoridade das Escrituras. Packer foi instrumental em 1978 na criação da “Declaração de Chicago sobre a Inerrância Bíblica,” um momento decisivo pelo qual ele ainda está agradecido: “Fizemos os nossos pontos, que foram e continuam sendo a confiabilidade total as Escrituras dadas por Deus “. Packer assinou o documento ecumênico de 1994, “Evangélicos e Católicos Juntos”, indicado a muitos protestantes que a declaração polêmica era doutrinariamente “segura”.
Em 1979, Packer e sua esposa Kit surpreenderam alguns dos seus colegas ao mudar da sua Inglaterra natal para Vancouver para tomar uma posição no minúsculo seminário, Regent College. Para Packer foi um movimento estratégico que o envolveu em actividades evangélicas norte-americanas, e sua fama ajudou Regent para atrair os estudantes dos Estados Unidos (agora 40 por cento do corpo discente) e Ásia (20 por cento). Recentemente, ele tem ajudado os americanos e canadenses frustrados pelo liberalismo teológico da Igreja Episcopal e da Igreja Anglicana do Canadá. Recentemente, ele entregou de volta sua licença ministerial Britânica e tornou-se um presbítero da Província Anglicana do Cone Sul da América: o Anglicanismo no hemisfério sul ainda tende a ser biblicamente ortodoxo e evangélico.
“O que aconteceu com a Igreja Anglicana do Canadá me deixa doente”, disse Packer. “A nossa diocese tinha enredado na própria heresia. Uniões homossexuais não eram apenas toleradas, mas comemoradas. E essa foi apenas uma das várias questões importantes”. Entretanto, Packer é otimista sobre o futuro do evangelismo na América do Norte: “Seminários evangélicos estão cheios. Seminários liberais são meio vazios. Esse fluxo constante do clero evangélico está ficando mais forte. Claro, a cultura secular está ficando mais forte também, e tudo o que os evangélicos fazem para promover o evangelho é a oposição de Satanás. Às vezes isso recebe a atenção da mídia. Portanto, mesmo com Satanás e cultura secular alinhados contra nós, quando eu vejo o que Deus está fazendo na vida de muitos dos jovens que eu ensino, eu tenho muita esperança.”
A esperança de Packer acompanha a sua natureza optimista e seus hábitos de trabalho constante. Seu dia normalmente começa às 5 da manhã, ou mesmo antes, com uma xícara de chá. Ele anda bruscamente quase em toda parte que vai. Embora oficialmente aposentado do Regents College, ele ainda dá aulas lá, mantém um escritório no campus, e mantém um assistente de ensino ocupado com seus projetos. Dois de seus passatempos favoritos são ouvir jazz e ler livros de mistério. Um acidente vascular cerebral leve, ou AIT, no final de outubro, temporariamente limitou suas viagens, mas ele continuou pregando.
Ele mantem a produtividade literária enquanto esta ficando mais velho, mas às vezes assume colaboradores. Packer serviu como editor geral da Bíblia English Standard Version, publicada pela primeira vez em 2001, e que esta tomando o lugar da NVI e NASV como o texto preferido para muitos evangélicos. Enquanto isso, um de seus livros, Concise Theology: A Guide to Historic Christian Beliefs, esta sendo usado mais e mais e, assim, sendo um texto essencial, tanto em seminários como em leitores leigos de teologia.
Ele também continua sendo um clérigo ativo. Packer agora trabalha em estreita colaboração com a Missão Anglicana nas Américas (AMIA), um grupo de anglicanos teologicamente conservador que se separou da Igreja Episcopal. Recentemente, a AMIA se uniu a outros grupos anglicanos biblicamente ortodoxos para formar a Igreja Anglicana da América do Norte. Um dos líderes desse movimento, o bispo Chuck Murphy, estudou sob Packer na Inglaterra no início dos anos 1970, e Packer tem sido fundamental na criação de normas de coordenação e de outras declarações teológicas para este novo grupo.
Mas um livro está ausente na autoria do Packer: uma teologia sistemática. Ele tem ensinado teologia sistemática no Regents por anos, por isso ele certamente fez trabalho pesado para esse livro. Vai ser escrito no futuro? “Eu tenho um plano”, disse ele. “Mas eu não tenho tempo. Gostaria de deixar uma teologia ao mundo que pudesse ser tanto catequética e definitiva. Mas temos de ver o que Deus tem para o futuro.”
Warren Cole Smith
http://www.worldmag.com/articles/16150

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Este Comentário será exibido após moderação dos Editores da equipe Plugados com Deus!