Halakhá Parte final.

Halakhá - 4ª Parte

Parte 4 – Algumas sugestões e regras para se fazer halakhá judaico-messiânica
por Joseph Shulam
Traduzido e Adaptado por Yossef ben Yehudah

A primeira regra para se fazer halakhá para a comunidade messiânica de hoje deve ser, em minha humilde opinião, a aceitação de todas as decisões halákhicas e exemplos apostólicos e inferências que nós encontramos no Novo Testamento. Uma das regras básicas para se fazer halakhá é que você precisa construir sobre o que as gerações passadas transmitiram como autorizado. Nós não podemos podemos fazer halakhá nova ignorando ou suplantando os escritos apóstólicos da Inspirada Palavra de D-us. Ignorar as decisões dos apóstolos fará com que o movimento judaico messiânico seja alvo de acusações de nossos irmãos judeus de que nós somos uma seita, e a eles o mundo cristão se juntará com o mesmo refrão. Sinais de tais tendências são aparentes quando alguém olha para o modo como os comandos apostólicos por exmeplo em I Timóteo 2.9-12, foram tratados, ignorados e podados pela liderança do movimento messiânico nos Estados Unidos. Fazer halakhá não pode se tornar uma ferramenta para se resolver problemas polítcos no movimento messiânico. Fazer halakhá deve ser uma busca sincera de fazer a vontade de D-us hoje em espírito e em verdade de Sua Palavra Viva.

O lugar para começar a fazer halakhá hoje deve ser as próprias instruções de yeshua para seus discípulos gravadas em Mateus 23.1-4.

Se eu estiver certo no ponto acima, isso insinuaria que devemos fazer um esforço muito sério para saber e estudar e entender o que faziam os fariseus que sentavam na cadeira de Moisés dizer e ensinar sobre uma variedade de assuntos que todos nós enfrentamos como judeus que vivem em um mundo pós-moderno. Como nós podemos fazer halakhá judaica se nós, como líderes do movimento estamos conectados por nossos cordões umbilicais às denominações cristãs ? Muitos de nós seriam considerados não-kosher até mesmo em uma corte da lei judaica porque nós seríamos considerados “meshuchadim” (subornados) em nossas idéias.

Eu percebo que essas palavras cortam profundamente e ferem, mas o primeiro passo para se fazer uma halakhá que seria válida e teria credibilidade seria uma avaliação honesta de quem nós somos hoje. Sem esse tipo de honestidade que fere qualquer halakhá que os líderes do movimento fariam seria efêmero e divergente ao corpo do Messias e a Israel como um povo.

O segundo passo que nós precisamos dar como indivíduos e como um movimento é explicar ou argumentar a respeito da posição bíblica sobre “mandamentos” em relação à graça de D-us e nossa unidade com o resto do Corpo de Cristo. Nós não queremos isolar nossos irmãos cristãos não-judeus que ainda estão encalhados nas costas desequilibradas de Martinho Lutero de acordo com a graça de D-us. Nós queremos apresentar um bom argumento teológico e também uma amável e amigável atitude sem comprometer a Palavra de D-us ou a judaicidade do Novo Testamento.

O terceiro passo que o movimento judaico messiânico precisa dar para se fazer uma halakhá acreditável é um chamado à unidade e enfrentar face-a-face todos os argumentos e discordâncias que poderia se erguer durante o processo de desenvolvimento da halakhá. Nesse processo todas as discordâncias e explosões de personalidade que podem se levantar, se levantam. Há interesses adquiridos e assuntos de temperamento que surgem durante tais discussões fortes e deliberações. Os judeus messiânicos precisam mostrar o grau de tolerância e comportamento civilizado que os Fariseu mostraram a um ao outro Nós precisamos nos lembrar que fazer halakhá é um trabalho de unidade em ações e doutrina. Se ao fazer halakhá estivermos nos afastando uns dos outros, ou da comunidade judaica, então devemos esquecer, e apenas manter o que cada um acha certo aos seus próprios olhos.

O quarto passo para o movimento judaico messiânico deve dar para fazer halakhá é se ressubmeter à Palavra de D-us e apenas a Palavra de D-us que é a a autoridade para nossos ensinos e ações. Eu tenho ouvido em um grande número de fóruns de judeus messiânicos que por mensagens supostamente do Espírito Santo eles estavam direcionando a fazer coisas completamente opostas às claras instruções da Palavra de D-us. Eu creio que há uma má influência no movimento certamente de movimentos cristãos que têm feito do Espírito Santo de D-us “um cachorro que qualquer um pode usar para caçar”. Se a autoridade final para nossos atos são alguns supostos sentimentos, que alguém recebe depois de jantar uma boa pizza, vamos esquecer de fazer halakhá judaico messiânica.

Quinto passo necessário para o desenvolvimento da halakhá messiânica é tempo. Isso leva tempo, anos, para desenvolver o tipo de respeito e prestígio que são necessários para a comunidade cumprir às regras de um comitê. Se nós teremos uma halakhá messiânica no futuro, que eu espero que tenhamos, isso vai tomar muito tempo, algumas pessoas que trabalharão duro para ganhar o respeito e a autoridade de D-us, e do movimento. Vai requerer escolaridade, e escolaridade leva tempo para se construir e se desenvolver.

Eu fui bastante negativo nesse artigo! É tempo de assumir uma atitude positiva. É minha firma convicção que muito bom testemunnho da parte do movimento, e uma base larga o bastante de pessoas que não trazem estampas de decisões políticas feitas pela liderança da UMJC ou da MJAA, halakhá bíblica e judaica pode ser construída nas gerações futuras de judeus messiânicos . Começar preparando uma moral suficiente e suporte financeiro para essas pessoas que farão a tarefa, e que não escolha as pessoas de acordo com a afiliação política deles no Movimento, mas de acordo com a qualificação espiritual e intelectual deles como estudantes honestos da Palavra de Deus.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Este Comentário será exibido após moderação dos Editores da equipe Plugados com Deus!