Deus Existe? Novo Blog Hatalmide!



Bem, eu sou um rabino e como todo bom rabino deve saber ser aluno é fundamental para se adquirir sabedoria.Aprender deve ser uma constante na vida de todos nós então, como aula inaugural, que tal aprendermos sobre nosso Deus? Vamos lá Crianças! Boa leitura!
 Ah ia me esquecendo! Essas lições tem vários capítulos, portanto, sejam aplicados e estudem formando assim sua biblioteca de consulta para estarmos 1 Pedro 3:15 ... sempre preparados para responder a todo aquele que vos pedir razão da esperança que há em vós,


Objetivo da lição: levar a compreender que a vida não se pode ser vivida aleatóriamente, mas, de forma responsável porque DEUS existe!

Não se pode provar que Deus existe corno se resolve urna equação matemática. Ainda assim, há indícios claros que Deus existe, mesmo que as provas, ou argumentos não sejam a partir das Escrituras. Taís provas não são finais nem definitivas, embora sejam úteis para aquelas mentes mais racionais e materialistas, A essas provas Berkhof chama de "testemunho55 da existência de Deus.

Para os crentes não servem muito, pois já cremos em Deus como cremos que o sol brilha, que a agua molha, que o fogo queima, que o vento sopra. Tentar provar para o crente que Deus existe é no mínimo redundante, tautológico, inútil. Para o incrédulo as "provas", ou testemunhos são insuficientes. Todos os testemunhos apresentados, pela razão e pela natureza, podem ser refutados, ou até mesmo rejeitados. Não é seguro que alguém chegue à fé convencido pela força dos argumentos dos testemunhos. Entretanto, podemos ouvi-los e refletir sobre eles, certamente serão de alguma utilidade. Vamos, porém, buscar as bases de nossas crenças nas Escrituras. Não somente para confirmá-las e fortalecê-las, mas também para internalizá-las para serem integrantes e fundamentos da nossa vida diária.

1 Eu penso que Deus existe

Ao longo dos séculos filósofos e teólogos foram acumulando argumentos sobre a existência de Deus gerados pela razão e pela natureza. É uma cadeia de raciocínios dos quais se deduz uma proposição conclusiva: penso que Deus existe.

Primeiro: percebe-se que naturalmente o pensamento tende a ser mais perfeito do que a ação. A idealização é sempre perfeita. É suficiente pensar numa conversa que se planeja; o que vai se dizer na hora do confronto, ou do dálogo ao patrão, ao namorado, a qualquer pessoa. Percebe-se que na mente, no pensamento, tudo é perfeito. Mas na pratica quase nunca acontece como se planejou.

A prática é imperfeita, O rnundo idealizado sempre está em confronto com o mundo realizado. Idealizar-se desde o marido ou a mulher, até os filhos. Esta idealização abrange todas as áreas da vida. E são muitas as frustrações porque as coisas não são como se acha que deviam ser. Por que existe esta ideia de perfeição dentro de cada um? Há algo dentro do nosso ser que exige perfeição e deseja tudo perfeito. É este fenômeno interno que os teólogos usam para afirmar a necessidade da existência de um ser perfeito que colocou a ideia de perfeição dentro do homem. E a este testemunho que chamam de argumento ontológico, isto é, que diz respeito ao ser. É a necessidade do homem, como ser, que aponta para um ser perfeito, o ser de Deus.

Segundo: Quando se olha para a mão e se constata que cada falange é ligada a outra e que juntas formam um dedo; e os dedos formam a mao; a mao se liga ao antebraço, que se liga ao braço, começa-se a pensar na relação entre as coisas existentes na natureza e no homem. Ao se prosseguir vem a sequência:

existe a pele. Abaixo dela, os músculos; dentro dos músculos os nervos. Todos os nervos se ligam ao cérebro, que tudo comanda. Tem mais, e ainda è apenas uma parcela pequena, pequeníssima de todas as ligações e relações existentes.

Quando se descobre que o homem se liga a uma mulher e formam uma família; família, sociedade; sociedade, país; país, nações; nações, planetas; planetas, sistema solar; sistema solar, galáxias; galáxias, universo; tudo interligado funcionalmente. É simplesmente impressionante! E a isto que se chama argumento cosmoíógico, isto è, todo o cosmo está ligado e se relaciona funcionalmente. E isto cria a necessidade da existência de um ser que criou todas estas relações do universo.

Terceiro: outro aspecto a ser pensado é o que se refere ao propósito das coisas existentes. Tudo que existe tem finalidade. Desde as vitaminas para o corpo, desde as pálpebras para os olhos, desde os alimentos para o estômago, desde as lágrimas para os olhos; até os dentes para a mastigação a água para a limpeza, o fogo para a metalurgia, a pedra para construção. Na natureza se encontra a fonte da vida terrena, lá se acha a matéria-prima da homeopatia, da alopatia, e da alimentação diversificada do homem e dos animais. E toda finalidade que existe na natureza que serve para formalizar outro raciocínio sobre Deus, ao qual se chama de argumento teleológico, isto é, tudo tem um propósito definido, que vai sendo descoberto pelos cientistas cada vez mais minuciosamente. E, deve existir uma mente fabulosa que pensou tudo isto. com tantos detalhes e com tanta inteligência.


Continua na próxima lição amiguinhos.

fonte: hatalmide.blogspot.com

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Este Comentário será exibido após moderação dos Editores da equipe Plugados com Deus!