Argumentos provam confiabilidade da biblia



2 Timóteo 3:16  Toda a Escritura é inspirada por Deus e útil para o ensino, para a repreensão, para a correção, para a educação na justiça,
Mais uma vez alguns “intelectuais” deste século acham absurdo que um grupo de pessoas possa crer na Sagrada Escritura. Afirmam essas pessoas que a bíblia é apenas uma coleção de estórias desconexas, sem nenhuma relação ou sentido para os nossos dias, dizem que pesquisas arqueológicas já provaram que é falso todos os livros da bíblia que chegaram aos nossos dias e que este livro “inútil” só prospera em nosso país por ser ele composto por um povo místico e analfabeto provam sua tese mostrando que países que foram berço da reforma como a Alemanha abandonaram totalemnte a infalibilidade e confiabilidade nas Sagradas Letras. Um último argumento é que discussões sobre a bíblia não cabem mais no mundo de estudo dos eruditos.
Nós aqui do plugados com Deus externamos nosso total repúdio aos argumentos acima mencionados como também lamentamos a total falta de conhecimento daqueles “eruditos”  no que tange aos assuntos do  Santo Livro. Esperamos em Deus que esse artigo seja proveitoso para crentes como também para não crentes para embasar sua fé nesse mundo mal.
Para começar gostaríamos de dizer que o livro de Aristóteles intitulado Poética foi escrito entre os anos de 384 a 322 aC. A cópia mais antiga desse trabalho é datada de 1100 dC, e existem somente 49 manuscritos. A lacuna entre o escrito original e a cópia mais antiga é de 1400 anos, em Platão a coisa piora “Tetralogias” só possuem 7 manuscritos e a lacuna entre o texto original e a cópia mais antiga é de 1.200 anos.
1-      Evidências da manuscritologia O novo testamento foi escrito entre os anos 48 e 95 dC. O manuscrito mais antigo data do ano 125 dC. Portanto uma breve lacuna de 35 anos para os originais produzidos pelos apóstolos. Mais uma coisinha desmontando um dos fracos argumentos dos “sábios” deste século, em grego possuímos 5.300 cópias de manuscritos remontando ao primeiro século. Ao incluirmos as versões siríaca, copta, latina, aramaica, passamos a um total de 24.633 textos antigos do NT. Diante de fatos não há argumentos. Aconselho àqueles que falam sem conhecer de fato que estudem mais um pouco por favor.
2-      Evidências extrabíblicas Os “nobres eruditos” falam que não há outros escritos antigos que falam de Jesus. Essa é mais uma alegação absurda e preconceituosa. Os escritos extrabíblicos confirmam seu nascimento, seu ministério, sua morte e ressurreição, podemos citar Flávio Josefo(93dC), as cartas de Plínio o jovem ao imperador Trajano(cerca de 100 dC), os anais de Tácito (115-117dC), Mara bar Serapion (alguma data posterior a 73dC) e a vida de Cláudio e Nero obra de Suetônio (120dC) Cristo nunca existiu? Só se for na mente dos “iluminados” deste mundo.
3-      Profecias cumpridas  Profecias tanto do Novo quanto do Antigo Testamento somam-se à credibilidade da mesma. As Escrituras predisseram ascenção e queda de famosos impérios da antiguidade tais como: Grécia e Roma(Dn 2:39-40), destruição das cidades de Tiro e Sidom(Is 23), outra predição maravilhosa foi feita detalhadamente por Jesus na destruição de Jerusalém no ano 70 por Tito, futuro imperador de Roma(Lc 21), outro fato histórico foi a total destruição do templo de Jerusalém (Mt 24:1-2).
Diante de tantos argumentos será ainda que existe alguém que se levanta contra esse livro fantástico? Ao crentes fica o aviso de defender a fé evangélica! Filipenses 1:27  Vivei, acima de tudo, por modo digno do evangelho de Cristo, para que, ou indo ver-vos ou estando ausente, ouça, no tocante a vós outros, que estais firmes em um só espírito, como uma só alma, lutando juntos pela fé evangélica;

Um comentário:

  1. Parabéns pelo blog. Encontrei-o pesquisando sobre a inerrância bíblica. Meu blog é www.josesanmartin.com.br
    Deus o ilumine cada dia mais e abençoe ricamente.

    ResponderExcluir

Este Comentário será exibido após moderação dos Editores da equipe Plugados com Deus!