sábado, 28 de fevereiro de 2009

Armínio x Calvino- Origem da TULIP


OS CINCO PONTOS DO CALVINISMO

I. A ORIGEM DOS "CINCO PONTOS"

A. O PROTESTO DO PARTIDO ARMINIANO, NA HOLANDA

Os Cinco Pontos do Calvinismo tiveram sua origem a partir de um protesto que os seguidores de James Arminius (um professor de seminário holandês) apresentaram ao "Estado da Holanda" em 1610, um ano após a morte de seu líder. O protesto consistia de "cinco artigos de fé", baseados nos ensinos de Armínio, e ficou conhecido na história como a "Remonstrance", ou seja, "O Protesto". O partido arminiano insistia que os símbolos oficiais de doutrina das Igrejas da Holanda (Confissão Belga e Catecismo de Heidelberg) fossem mudados para se conformar com os pontos de vista doutrinários contidos no Protesto. As doutrinas às quais os arminianos fizeram objeção eram as relacionadas com a soberania divina, a inabilidade humana, a eleição incondicional ou predestinação, a redenção particular (ou expiação limitada), a graça irresistível (chamada eficaz) e a perseverança dos santos. Essas são doutrinas ensinadas nesses símbolos da Igreja Holandesa, e os arminianos queriam que elas fossem revistas.


B. OS "CINCO PONTOS DO ARMINIANISMO"

Os cinco artigos de fé contidos na "Remonstrance" podem ser resumidos no seguinte:

1. Deus elege ou reprova na base da fé prevista ou da incredulidade.

2. Cristo morreu por todos os homens, em geral, e em favor de cada um, em particular, embora somente os que crêem sejam salvos.

3. Devido à depravação do homem, a graça divina é necessária para a fé ou qualquer boa obra.

4. Essa graça pode ser resistida.

5. Se todos os que são verdadeiramente regenerados vão seguramente perseverar na fé é um ponto que necessita de maior investigação.

Esse último ponto foi depois alterado para ensinar definitivamente a possibilidade de os realmente regenerados perderem sua fé, e, por conseguinte, a sua salvação. Todavia, nem todos os arminianos estão de acordo, nesse ponto. Há muitos que acreditam que os verdadeiramente regenerados não podem perder a salvação e estão eternamente salvos.



C. A BASE FILOSÓFICA DO ARMINIANISMO

Conforme expõe J.I.Packer (O "Antigo" Evangelho, pp. 5, 6) a teologia contida nessa "Remonstrance" (ou Representação) "originou-se de dois princípios filosóficos: primeiro, que a soberania de Deus é incompatível com a liberdade humana, e, portanto, também com a responsabilidade humana; em segundo lugar, que habilidade é algo que limita a obrigação... Com bases nesses princípios, os arminianos extraíram duas deduções: primeira, visto que a Bíblia considera a fé como um ato humano livre e responsável, ela não pode ser causada por Deus, mas é exercida independentemente dEle; segunda, visto que a Bíblia considera a fé como obrigatória da parte de todos quantos ouvem o Evangelho, a capacidade de crer deve ser universal. Portanto, eles afirmam, as Escrituras devem ser interpretadas como ensinando as seguintes posições:

1. O homem nunca é de tal modo corrompido pelo pecado que não possa crer salvaticiamente (salvificamente) no Evangelho, uma vez que este lhe seja apresentado;

2. O homem nunca é de tal modo controlado por Deus que não possa rejeitá-lo;

3. A eleição divina daqueles que serão salvos alicerça-se sobre o fato da previsão divina de que eles haverão de crer, por sua própria deliberação;

4. A morte de Cristo não garantiu a salvação para ninguém, pois não garantiu o dom da fé para ninguém (e nem mesmo existe tal dom); o que ela fez foi criar a possibilidade de salvação para todo aquele que crê;

5. Depende inteiramente dos crentes manterem-se em um estado de graça, conservando a sua fé; aqueles que falham nesse ponto, desviam-se e se perdem.

Dessa maneira, o arminianismo faz a salvação do indivíduo depender, em última análise, do próprio homem, pois a fé salvadora é encarada, do princípio ao fim, como obra do homem, pertencente ao homem e nunca a Deus".


D. A REJEIÇÃO DO ARMINIANISMO PELO SÍNODO DE DORT E A FORMULACÃO DOS CINCO PONTOS DO CALVINISMO

Em 1618 foi convocado um Sínodo nacional para reunir-se em Dort, a fim de examinar os pontos de vista de Armínio à luz das Escrituras. Essa convocação foi feita pelos Estados Gerais da Holanda para o dia 13 de novembro de 1618. Constou de 84 membros e 18 representantes seculares. Entre esses estavam 27 delegados da Alemanha, Suíça, Inglaterra e de outros países da Europa. Durante os sete meses de duração do Sínodo houve 154 sessões para tratar desses artigos.

Após um exame minucioso e detalhado de cada ponto, feito pelos maiores teólogos da época, representando a maioria das Igrejas Reformadas da Europa, o Sínodo concluiu que, à luz do ensino claro das Escrituras, esses artigos tinham que ser rejeitados como não bíblicos. Isso foi feito por unanimidade. Não somente isso, mas o Concílio impôs censura eclesiástica aos "remonstrantes", - depondo-os de seus cargos, e a autoridade civil (governo) os baniu do país por cerca de seis anos. Além de rejeitar os cinco artigos de fé dos arminianos, o Sínodo formulou o ensino bíblico a respeito desse assunto na forma de cinco capítulos que têm sido, desde então, conhecidos como "os cinco pontos do Calvinismo", pelo fato de Calvino ter sido grande defensor e expositor desse assunto.

Embora cause estranheza a muitos essa posição, devido à mudança teológica que as igrejas têm sofrido desde vários séculos, os reformadores eram unânimes em condenar o arminianismo como uma heresia ou quase isso. A salvação era vista como uma obra da graça de Deus, do começo ao fim, sem qualquer contribuição do homem. Essa posição pode ser resumida na seguinte proposição: Deus salva pecadores.

15 comentários:

  1. que benção, bom meu querido irmão em Cristo rene Montarroyos te saudo com a paz do senhor.
    eu estou estudo sobre Arminio e Calvino a alguns meses, só que por em quanto estou na visão armiraldiano. e gostaria muito da sua ajuda pra mim chegar a um conclusão, pois por todos os anos de conversão eu sempre fui arminiano, se possivel vc poder me enviar algo por e-mail te agradeço.
    graça e paz

    ResponderExcluir
  2. a sim tambem que me esclarecesse o ponto de vista errado dos arminianismo, aonde vc acha que eles estão equivocados na suas visão
    Rene?
    paz

    ResponderExcluir
  3. Sem. Plugados com Deus2 de junho de 2009 20:01

    Que bom irmão Hércules que podemos ser úteis na vossa edificação. somos um grupo de teologos reformardos e que temos por pressupostos em primeiro lugar as Escrituras e em segundo lugar a teologia reformada. Falar de calvinismo nunca foi fácil. Mas a enfase dada pela biblia e ratificada por Calvino pode-se Resumir nas seguintes frases:
    1- Deus é soberano. isto implica dizer que nada nem ninguém pode questionar seus atos ou planos, ele também nunca foi ou será pego de supresa por qualquer falta ou pecado nosso. A salvação é pela graça mediante a fé. até mesmo a nossa fé não vem de nós mas nos é dada dos céus.
    Efésios 2:8-9  8 Porque pela graça sois salvos, mediante a fé; e isto não vem de vós; é dom de Deus;  9 não de obras, para que ninguém se glorie.
     
    2-Responsabilidade Humana. Apesar de Deus já ter escolhido na eternidade aqueles que serão salvos isto não isenta o homem da sua responsabilidade pois ele precisa sinceramente ouvir a voz de Deus e se arrepender dos seus pecados. Aqueles que pensam que podem viver do jeito que quiserem ou que o calvinismo ensina isso, realmente não conhecem o calvinismo.
    Cremos que o grande erro de Arminius foi dar ênfase no homem o colocando no centro da sua salvação. Depois que nosso pai Adão Pecou Estamos Mortos Espiritualmente e não temos mais vontade alguma de Deus.Efesios 2:5   5 e estando nós mortos em nossos delitos, nos deu vida juntamente com Cristo, -- pela graça sois salvos, ..agora pense comigo como um "morto" poderia escolher algo? é facil de entender isso tudo? lógico que não! parecem ser ideias contraditorias mas não são porque nosso Deus é perfeito e nunca falha.
    A suma é Deus é soberano mas o homem é tambem responsável pelos seus pecados e pela sua aceitação ou rejeição da graça.
    René Montarroyos

    ResponderExcluir
  4. A suma é Deus é soberano mas o homem é tambem responsável pelos seus pecados e pela sua aceitação ou rejeição da graça.  
    René Montarroyos
    podemos rejeitar a graça desde que ela é inrresistivel? segundo calvino!

    ResponderExcluir
  5. Sem. Plugados com Deus4 de junho de 2009 10:56

    Como já dissemos anteriormente a soberania divina não invalida a responsabilidade humana. Lembremos do caso de Judas ele não teria como fugir ao que foi predito nas Escrituras mas ele também foi responsável por ter entregue o filho do Homem.Mateus 26:24 24 O Filho do Homem vai, como está escrito a seu respeito, mas ai daquele por intermédio de quem o Filho do Homem está sendo traído! Melhor lhe fora não haver nascido!
    A mesma coisa é a graça ela só atingirá eficazmente os eleitos mas aqueles que a rejeitam também sao responsáveis por rejeitá-la. Isso pode dar um nó nas nossas mentes mas é exatamente o ensino da Bíblia. Temos um livro que pode ser Baixado gratuitamente Salvos Pela graça, Aconselho o irmão a ler. Deus tem duas atitudes para com o homem ou ele é justo e aplica a pena justa pelos pecados humanos ou ele é gracioso e salva o homem dos seus pecados pela sua graça. enfim Deus já escolheu os salvos mas os que rejeitam são responsáveis por rejeitar a graça salvífica.

    ResponderExcluir
  6. Sem. René Montarroyos4 de junho de 2009 11:03

    Se começarmos a pensar que apenas somos passivos cairemos no hiper calvinismo que é um extremo perigoso o homem tem seu papel no plano de salvação e este plano ja foi traçado na eternidade. mesmo assim esse homem nao é uma máquina ou Robô e será plenamente responsável pelos seu atos pecaminosos se rejeitar a graça. Sei que não é totalmente compreensível mas aconselho o irmão a aceitar pela fé o que a Bíblia diz. pois somos humanos limitados e finitos e não podemos compreender totalmente a mente do nosso Senhor.

    ResponderExcluir
  7. Renne se possivel gostaria que me explicasse mais sobre o livre arbtrio, certa vez vc falou escreveu que o livre arbitrio acabou quando Adão e Eva pecaram depois do ato não ha mais o mesmo, tem argumentar isto com amigos da faculdade, falei sobre Judas, que no salmo ja falava do traidor, ms ele defende a tese que Judas tinha a escolha de trair ou não, qe ele não nasceu predestinado a ser o traidor de Crsito
    te agradeço se me ajudar.
    graça e paz

    ResponderExcluir
  8. Equipe Plugados com Deus8 de agosto de 2009 22:29

    Caro amigo nosso proprio site responde essa sua pergunta leia de forma bem pausada imprima o artigo se possivel que essa tema é tratado na CFW confissao de fe westminster http://plugadoscomdeus.blogspot.com/2009/08/confissao-de-fe-westminster-cap-ix-x-e.html aqui falam sobre livre arbitrio depois de estudar se tiver duvidas podemos esclarecer ta bom?
    Forte abraço
    René Montarroyos

    ResponderExcluir
  9. <span>"Dessa maneira, o arminianismo faz a salvação do indivíduo depender, em última análise, do próprio homem, pois a fé salvadora é encarada, do princípio ao fim, como obra do homem, pertencente ao homem e nunca a Deus".</span>
    A salvação pertence à Deus, em primeira e em última análise. O arminianismo não diz que seremos salvos pela capacidade humana. A fé salvífica é recebida pelo homem como dom de Deus! Quando o homem aceita seguir a Cristo, Deus o capacita para tal.

    ResponderExcluir
  10. João 15 : 16
    Não me escolhestes vós a mim, mas eu vos escolhi a vós, e vos nomeei, para que vades e deis fruto, e o vosso fruto permaneça; a fim de que tudo quanto em meu nome pedirdes ao Pai ele vo-lo conceda.

    ResponderExcluir
  11. O calvinismo é positivo porque ensina uma verdade:a salvacão pela graca é um presente que não se perde.enquanto oarminianismo é bom porque prega o comprometimento, a seriedade para com deus, a vigilancia e a oracão, mesmo que tudo isso seja por receio de ir pro inferno.

    ResponderExcluir
  12. Aonde tá escrito que o destino de cada um já foi traçado? esta´tudo muito subentendido. O homem É salvo pela fé, mas fé não é obra,é convicção. A fé é do homem, mas quem cria a fé ,a regeneração e a salvação,é a ressurreição de CRISTO, a única obra aceita por Deus.

    ResponderExcluir
  13. ef. 2:5 estando mortos nos deu vida. Realmente,um morto não pode encolher,mas não estamos mais mortos,pois ele veio para nos dar vida. Agora podemos escolher. Uns estão mortos, outros meio-mortos e outros vivos. Se voce está vivo,então mande que os mortos ressuscitem. O homem natural não está tão morto assim que não possa ouvir a palavra. Como luz do mundo dissipamos as trevas da incredulidade pelo poder da palavra. Muitos que estão perdidos vão deixar de ir para o céu se nós não lhes mostrarmos a verdade que liberta. Fé não é obra, mas se a tivermos faremos o ide de Jesus. Romanos 10: 6-18. O nosso maior tesouro são as almas que podemos ganhar e apresentá-las a Deus como oferta. 1 tessal. 2:19,20 e 2 cor 11:2

    ResponderExcluir
  14. Meus irmãos em Cristo, a paz seja convosco.
    Assim como muitos de nós, sempre tive questionamentos acerca de calvino e arminio. Por exemplo: eu creio que calvino esta correto em afirmar que haja eleição, mas não creio que se baseie na simples vontade de Deus como afirma, e sim que somos eleitos em base a preciência de Deus, o Qual de antemão, sabe quais são os corações (espirituais) de carne e os corações de pedra. Além do mais se cremos que Deus escolhe somente alguns, os quais, aconteça o que acontecer serão salvos, e os demais façam o que fizerem já mais alcançarão a salvação, logo todos estamos isentos de buscar a Deus, pois nada mudará o rumo da historia. A minha visão é essa existe uma interação entre Deus e o homem, que resulta na salvação. Deus fez tudo, mas cabe a nós crer.

    ResponderExcluir
  15. O Calvinismo em três problema para responder:
    1) Deus é o autor do pecado e do mal - Meios sem fins;
    2) Deus decreta aquilo que ele não queria que acontecesse - Deus Irracional;
    3) Deus vai de encontro a sua própria natureza, amor e justiça - Deus é um tremendo 171.

    Pergunta a um calvinista de como Deus decreta que o homem para pecar e mesmo assim torna o homem responsável. Resposta, abre aspas NÃO SEI fecha aspas.

    Chega a ser até irônico, alguém determinar que um pessoa acorde ele as 5 da manhã, depois de acordado não gostando do gesto mata quem acordou.kkk

    ResponderExcluir

Este Comentário será exibido após moderação dos Editores da equipe Plugados com Deus!

Por que Acredito em Deus?

  Como responder a esta pergunta? Bom, vamos esclarecer do início: PORQUE ACREDITO EM DEUS? • Porque Deus é um ser necessário, e...