Boas Perguntas! (5)



Continuando nossa série de estudos entenda de forma resumida algumas questões Bíblicas essenciais à razão da nossa fé! Caso queira analisar as perguntas anteriores clique aqui

31.    Que é arrependimento para a vida?

R. É a tristeza que o pecador sente pelo seu estado de miséria espiritual, acompanhada da resolução de abandonar o pecado e voltar-se para Deus. Há dois tipos de arrependimento: 1. O que leva o pecador a ter tristeza pelo que fez, mas não o induz a abandonar o pecado e a voltar-se para Deus. Exemplo deste tipo de arrependimento é Judas Iscariotes (Mt 27. 3-5).

2. O arrependimento para a vida, como o que foi experimentado por Pedro, depois de negar a Cristo (Mt 26.69-75; At 11.18).



32. Que é fé salvadora?

R. "É uma confiante entrega a Cristo, para a salvação". A fé salvadora implica numa completa renúncia de toda a tentativa para se alcançar a salvação através de obras, e numa entrega total a Cristo, e firme crença de que o Seu sacrifício na cruz é suficiente para nos salvar. É Deus quem dá ao homem e te tipo de fé (Ef 2.8) e o pecador a exercita para salvação (Rm 10.9).

33. Que é justificação?

R. É o ato de Deus pelo qual Ele nos declara justificados. Em outras palavras: Deus anula as nossas culpas mediante os méritos de Cristo, que morreu em nosso lugar (Rm 3.21-28; 5.8).

34. Que queremos dizer, quando afirmamos que Deus nos adota como filhos?

R. É o ato pelo qual Deus, por Sua graça, nos torna participantes da herança eterna, habilitando-nos a viver em íntima comunhão com Ele (Jo 1:12; E 1.5; Gl 4.4-7; Rm 8 14-17).



35. Que é santificação?

R. É o processo que se inicia no momento em que o pecador nasce de novo, buscando aperfeiçoar-se até atingir a plenitude da vida em comunhão com Deus. A santificação do crente tem três aspectos: 1. Quando o Espírito Santo regenera uma pessoa, ela crê em Cristo e todos os seus pecados são perdoados. Não é mais considerada culpada de pecado algum. Isto é a santificação definitiva (2 Co 5.17; Rm 8.1; Ef 1.4; Hb 10.10).

2. A partir da regeneração, o crente começa a crescer espiritualmente, e este crescimento continua a vida toda: É a santificação progressiva (Ef 2.10; Fl 3.12-14)

3. Na hora da morte, o crente é aperfeiçoado em santidade, a fim de comparecer diante de Deus (Hb 12.14; Ec 12.7; Lc 16.22; Ap 7.9-17). É a santificação final.

36.Que é glorificação?

R. É o aperfeiçoamento da nossa alma, a transformação do nosso corpo e a completa vitória sobre o pecado, que nos fará semelhantes a Cristo (Fl 1.6; 3.20-21; 1 Jo 3.2). A glorificação começa nesta vida, mas só alcançará sua plenitude na ressurreição do corpo.

37.O crente pode ter certeza de sua salvação?

R. A Palavra de Deus nos garante que todo aquele que crê em Cristo, como Senhor e Salvador, tem a vida eterna (Jo 3.16, 36). Logo, o crente pode e deve ter a certeza de que está salvo e de que viverá com Deus na eternidade (1 Jo 5.13).

38.O verdadeiro crente pode cair do estado de graça e perder a salvação?

R. Não, o verdadeiro crente não perde a salvação, porque ela depende da fidelidade de Deus, que o escolheu. O poder de Deus é a garantia de que Ele cumprirá o Seu propósito (Ef 1.11; 1 Jo 4.4; Jo 10. 29). A morte expiatória, a ressurreição e a intercessão de Cristo garantem a salvação do crente (Rm 8.34). E o Espírito Santo é o selo e o penhor da nossa salvação (Ef 1.13-14) ou, seja, o Espírito Santo também garante a eterna salvação do crente.

39.Qual é o lugar das boas obras na vida do crente?

R. Todo crente deve praticar boas obras como testemunho de sua fé, para a glória de Deus (Tg 2,18-22; Mt 5.16). Todo crente deve praticar as boas obras que Deus "de antemão preparou para que andássemos nelas" (Ef 2.10). No entanto, devemos estar plenamente conscientes de que somos salvos pela graça, mediante a fé, e não pelas obras, "para que ninguém se glorie" (Ef 2. 8, 9). As boas obras são a consequência e não a causa da nossa salvação.



40. O crente deve guardar a Lei?

R. Na Bíblia, encontramos três tipos de lei:

1. Lei Cerimonial - ordenanças que tinham como finalidade orientar, disciplinar e dirigir a vida religiosa do povo de Israel, servindo-lhe de instrumento de comunhão com Deus e de preparação para vinda do Salvador;

2. Lei Civil - que disciplinava a vida do cidadão perante o Estado;

3. Lei Moral - que revela a natureza e a vontade de Deus, bem como o dever de cada ser humano para com o Senhor. A Lei Cerimonial e a Lei Civil, do Antigo Testamento, foram todas abolidas pelo Novo Testamento. Mas a Lei Moral, que se encontra resumida nos dois mandamentos citados por Cristo (Mt 19.16-22; 22.34-40),deve ser ainda obedecida por todos os homens, especialmente por todos os crentes.

41.Em que sentido o crente é liberto do mal?

R. No sentido de não ser justificado nem condenado pela Lei (Rm 3.28; 7.4-6; Gl 2.16). Mas o crente tem o dever de pautar a sua vida segundo a retidão estabelecida pela Lei Moral, que o Novo Testamento mantém como norma de conduta.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Este Comentário será exibido após moderação dos Editores da equipe Plugados com Deus!