Para os filhos de Maria... PARTE II




A ascensão de Maria

Segundo o catolicismo, “finalmente, a Imaculada Virgem, preservada imune de toda mancha da culpa original, terminado o curso da vida terrestre, foi assunta em corpo e alma à glória celeste. E para que mais plenamente estivesse conforme a seu Filho, Senhor dos senhores e vencedor do pecado e da morte, foi exaltada pelo Senhor como Rainha do universo. A assunção da Virgem Maria é uma participação singular na ressurreição de seu Filho e uma antecipação da ressurreição dos outros cristãos”.3

Qualquer conhecedor das Escrituras fica aborrecido ¬diante de tamanha distorção. A humilde camponesa de Belém, que singelamente aceitou sua missão de ser a mãe de Jesus, foi, ao longo dos séculos, transformada em uma divindade pagã.

Em toda a Bíblia, a figura de Maria não recebe qualquer posição especial com relação a Jesus ou ao plano de salvação:

• Jesus não a chamava de mãe, mas de mulher (Jo 4.4; 19.26);

• Aos que a definiram como sua mãe Ele fez questão de mostrar que seus familiares são os seus seguidores (Mt 12.46-50);

• Quando quiseram atribuir alguma honra a Maria pelo fato de ter dado à luz a Jesus, Ele fez questão de mostrar que há honra maior em obedecer a Deus (Lc 11.27-28);

• Nenhum dos apóstolos fez qualquer menção a ela, seja Paulo, Pedro, Tiago, João ou Judas.

Mas quando olhamos para o marianismo, não vemos apenas uma ascensão física, mas uma ascensão de importância que vem, através dos séculos, transformando a mãe de Jesus na figura central do Catolicismo e, conseqüentemente, da fé popular.

Como isso foi possível? Como a Igreja Católica pôde transformar uma figura que não recebeu nenhum destaque no Novo Testamento na peça mais importante de sua religião? Como essa igreja conseguiu, em nome do Cristianismo, desobedecer ao mandamento tão claro: “Não terás outros deuses diante de mim?” (Êx 20.3). A tolerância, no entanto, é uma faca de dois gumes que, se exagerada, pode permitir que uma virgem se torne uma meretriz: “Mas tenho contra ti que toleras a Jezabel, mulher que se diz profetisa. Com o seu ensino ela engana os meus servos, seduzindo-os a se prostituírem e a comerem das coisas sacrificadas aos ídolos” (Ap 2.20). Quando os verdadeiros crentes precisaram tomar uma atitude mais severa, eles se calaram e a conseqüência disso foi a forte idolatria que se camuflou com o título de cristianismo. Assim, com o passar dos anos Maria foi acumulando títulos, adquirindo mais prestígio do que a própria Trindade.

Além da conhecida designação de “Nossa Senhora”, ela recebeu outras nomeações, como Medianeira, Imaculada (sem pecado), Mãe dos Homens, Mãe da Igreja, Rainha dos Céus, Co-redentora etc. A força de seu culto supera qualquer outro movimento dentro do Catolicismo.

CONTINUA NA PRÓXIMA POSTAGEM...

4 comentários:

  1. "Faço parte Desta geração, que te proclama bem aventurada!
    Faço parte desta geração que muito te AMA!
    Óh Maria!
    Ninguem nunca poderá, tirar-me esta alegria, de reconhecer e proclamar, que eu te AMO Maria!
    És minha mãe, minha Senhora, és Maria, Bem Aventurada!!!"
    Mãe Querida, continue a interceder por este teu FILHO, mesmo que ele te dismereça, nós sabemos que tu não queres nenhuma gloria que tudo é para HONRA gloria do teu filho! Continue Mãe a Interceder por ele, ele não sabe o que faz.

    ResponderExcluir
  2. Caro filho de maria, gostaria de lhe mostrar algumas coisas importantes:
    1. A Bíblia diz que há um só SENHOR, que é Jesus Cristo (cf.1 Coríntios 8.6). Ou seja, no âmbito espiritual não há senhorio exercido por ninguém mais além de Deus Filho, Deus Pai e Deus Espírito. Infelizmente vocêCaro filho de maria, gostaria de lhe comunicar algumas não aceita as Escrituras, pois se assim o fizesse reconheceria que estaria a passos largos na direção do inferno.
    2. Ninguém, de acordo com a Bíblia, pode interceder pelo homem além de Jesus. De acordo com Hebreus 7.25 somente Jesus é quem pode interceder por nós, pois só Ele foi constituído como nosso perfeito sumo sacerdote, cf. Hb 7.28. Ele é o sumo sacerdote que está à destra de Deus, cf. Hb 8.1,e nós temos acesso a Ele diretamente, sem ajuda de nenhuma outra pessoa, cf. Hb 4.14-16. 1 Timóteo 2.5 diz que "há um só mediador entre Deus e os Homens, Jesus Cristo homem".
    3. Mas você pode dizer que para ir até o Pai, de fato, temos que seguirmos o messias, mas para vir a Jesus temos que ir através de Maria. Bem, na Palavra de Deus Jesus disse o seguinte: "ninguém pode vir a mim se o Pai que me enviou não o atrair..."(João 6.44). é necessário que o Pai, e somente Ele desperte o homem para buscar a Jesus.
    4. Para você aceitar isso é difícil porque Paulo diz que quem não é filho de Deus não compreende as coisas que são de Deus (1Co2.14).
    5. Ela não pode interceder pelos homens pois só Deus é onisciente. Como é que ela ouviria e intercederia por milhares de pessoas que ao mesmo tempo e em diversos idiomas em todo o mundo estão a lhe fazer súplicas? Depois da morte somos seres humanos desencarnados, ou seja, em espírito apenas. Não ficamos com super poderes.
    Anderson Teixeira.

    ResponderExcluir
  3. Amigo,
    Para sermos irmãos de Jesus temos que aceitar ser filhos de Maria. Nas poucas referências biblicas Jesus a chama de Mulher para entendermos que ela é a Mulher mencionada no Gênesis e no Apocalipse. Outra coisa que vc precisa entender é a Comunhão dos Santos. Quem está em comunhão com Deus vê tudo o que ele permite sem ter poderes divinos. E está provado que apraz a Deus realizar milagres a pedido de seus santos. E se vc não acredita na existência de Santos(como a maioria dos protestantes) também não pode dizer que crê na Bíblia. Finalmente, é bom lembrar que Jesus prometeu aos apóstolos que enviaria o Espírito Santo para ensinar-lhes toda a verdade, além de lhes dar poder até de perdoar pecados (poder que nenhum pastor protestante tem). Talvez por isso os protestantes ainda se confessem segundo o costume do Antigo Testamento, esquecendo-se de que estamos na Nova e Eterna Aliança. E não me queira mal não, tenho muitos amigos protestantes e até parentes, pois cada um age segundo seus conhecimentos e interesses. Procure ler o livro " O Banquete do Cordeiro" de Scott Han, Doutor em teologia e ex-pastor protestante.

    ResponderExcluir
  4. Resumindo tudo o que foi dito, já encontrei em vários carros, um adesivo com os dizeres: "Tudo por Jesus, nada sem Maria". A idolatria é tamanha que eles assumem que O SENHOR JESUS, que morreu na cruz por nossos pecados, o unigênito filho de Deus, e ressuscitado em glória, é NADA, é pó, sem Maria. Coitado de Jesus, se não fosse Maria. É mole ou quer mais??!

    ResponderExcluir

Este Comentário será exibido após moderação dos Editores da equipe Plugados com Deus!