O Dom de curas ainda existe Hoje?

O DOM DE CURA ESTÁ SENDO PRATICADO HOJE?


Um teólogo chamado, John MacArthur Jr. Relata algo que tem acontecido com bastante frequência nos nossos dias de confusão teológica. Leiamos:

Recentemente recebi pelo correio um "pano milagroso" especial só para mim. Com o pano veio a seguinte mensagem:

Tome este lenço milagroso especial e coloque-o debaixo do seu travesseiro, dormindo sobre ele hoje à noite. Ou coloque-o em cima do corpo de alguma pessoa amada enferma. Utilize-o como ponto de libertação de alguma dor. Primeira coisa que deve fazer amanha de manhã é mandar-me de volta este lenço no envelope verde. Eu o tomarei e orarei em cima dele a noite toda, o poder milagroso do trono fluíra como um rio. Deus tem algo melhor para você, um milagre especial para ir de encontro às suas necessidades.

Este é apenas um dos muitos exemplos bizarros que correm hoje em dia em nome de milagres. E em nenhum lugar as reivindicações estão sendo tão proclamadas como na área da cura. É interessante que no caso do pano havia versículos "provando" o que está fazendo. Logicamente logo usam o texto de Atos19:12 a ponto de levarem aos enfermos lenços e aventais do seu uso pessoal, diante dos quais as enfermidades fugiam das suas vítimas, e os espíritos malignos se retiravam.

O único problema que se esquecem de dizer era que Paulo era Apóstolo, (e não existem mais apóstolos nos dias de hoje, mais tarde discorreremos sobre o assunto) e possuía as credenciais apostólicas. Interessante é que os que advogam a cura através do pano não se perguntam o porquê de Paulo ser Apóstolo, ter o dom de cura e não conseguia curar a si mesmo de uma doença crônica e nem curava seu filho na fé Timóteo: ACF 2 Corinthians 12:8 Acerca do qual três vezes orei ao Senhor para que se desviasse de mim.;

ARA 1 Timothy 5:23 Não continues a beber somente água; usa um pouco de vinho, por causa do teu estômago e das tuas freqüentes enfermidades.





Mas as representações errôneas do cristianismo bíblico e os erros de interpretação das Escrituras continuam hoje a passos largos. Os programas cristãos de televisão estão inundados de inúmeras declarações de milagres e curas de toda a espécie.



Ao estudarmos as Escrituras, encontramos algumas categorias de dons dentre eles gostaríamos de destacar os dons permanentes para a edificação da igreja e os dons temporários de sinais.



Os dons permanentes para a edificação da igreja- estes dons incluem conhecimento, sabedoria, profecia,ensino,exortação,fé(ou oração), discernimento, misericórdia, contribuição, administração, serviços. (Rm 12:3-8; 1Cor 12:8-10,28).



Dons temporários de sinais- Estes foram certas capacitações dadas a certos crentes com o propósito de autenticar ou confirmar a palavra de Deus quando esta era proclamada na igreja primitiva, antes que as Escrituras tivessem sido completadas. Estes dons de sinais eram temporários. Seu propósito não era primordialmente a edificação, embora por vezes esta ocorria. Os quatro dons de sinais eram milagres, curas, línguas e interpretação de línguas. Estes dons tinham um propósito único que era dar credenciais aos apóstolos, fazer com que o povo soubesse que esses homens todos falavam a verdade de Deus. Com isso não estamos dizendo que Deus não cura hoje. Estamos apenas afirmando que o dom de curar como os Apóstolos possuíam não existe mais hoje.

3 comentários:

  1. MILAGRES & MILAGRE$
    NO QUE CREIO

    Que eu creio em milagres disto eu não tenho dúvidas até porque eu sou um deles, o que eu não admito em hipótese alguma e não creio é nesta indústria da exploração do povo estampada diariamente nas telas das televisões e nos templos de entidades que usam a religião como instrumento de abuso na venda de curas que não passam de trapaças e de encenações para ludibriar a fé do povo. Os milagres existem, mas existem também os MILAGREIRO$ que utilizam destas artimanhas para extorquirem boas somas dos desavisados e dos desesperados.

    O primeiro ponto a observarmos nesta questão dos milagres relatados na Bíblia é em que circunstâncias eles aconteceram? Invariavelmente todos os milagres descritos nas Escrituras foram resultados de momentos na vida daqueles que foram INSTRUMENTOS para que os mesmos acontecessem, inclusive Jesus. Em momento algum se propagou ou se divulgou, como se faz hoje, que este ou aquele ia passar ou estar em tal lugar e que em estando ali haveria sinais de curas e milagres, isto está muito claro nas Escrituras. Não há relato nas Escrituras sobre campanhas de curas e milagres, ninguém saia avisando que um Super Herói iria estar em tal cidade e ali faria mil e uma maravilhas. Outra coisa é que os homens de Deus, incluindo o próprio Jesus, eram muito reservados quanto a esta prática de curas e milagres, até porque sabia-se que isto poderia se transformar, como aconteceu de fato, numa industria e numa mina de dinheiro e de ESCÂNDALOS. Os milagres nos tempos apostólicos eram realizados através de pessoas SÓBRIAS e comprometidas com o Evangelho, que viviam em função dele EVANGELHO e não de patrocinar entidade, igrejas ou agremiações. Também não era usado para desmoralizar a concorrência ou para demonstração de poder ou de superioridade. Outro fato interessante é que os milagres não se resumiam a isto ou aquilo, curava-se enfermidades, restaurava-se o físico, ressuscitava-se mortos, mas tudo dentro de critérios que de fato pudessem dar sustentação aos acontecimentos. Assim, Jesus usou o lôdo para dar vista ao cego, a água para transformá-la em vinho e até um morto para ser ressuscitado. Outro fato a considerar é que jamais um demônio foi se manifestar dentro de um templo, coisa que hoje é comum, daí se imaginar que há algo errado nas igrejas uma vez que até nos terreiros de umbanda a sua manifestação é rara. Eu poderia ir mais longe, mas fico por aqui.

    Segundo, como precederam e como se deu depois de serem consumados os milagres? Invariavelmente todos os milagres relatados nas Escrituras precederam da necessidade da manifestação real do poder de Deus para que o povo pudesse crer naquilo que ouviam. Havia todo o cuidado para que aquilo não se transformasse em um ESPETÁCULO nem tão pouco p paciente fosse exposto ao ridículo como ocorre hoje. Na realidade hoje os CURANDEIROS vivem de mostrar as suas proezas como forma de demonstrarem abertamente quem é o mais poderoso, qual a igreja contabiliza o maior numero de prodígios, qual a igreja tem o milagre mais cabeludo e vai por aí. A linha não muda, todos sem exceção, exploram com irracionalidade a boa fé do povo. Outra coisa é que os favorecidos por um milagre tinham a recomendação expressa de não fazerem qualquer propaganda daquilo que haviam recebido como graça de Deus. Mas, o que se vê hoje é uma indústria de propagandas imoral que visa exclusivamente atrair o povo para ser extorquido dentro das igrejas. A questão fundamental que é a salvação da alma e a conscientização da condição de pecador foi abolida destas igrejas, se é que podemos classificá-las como tal, dando espaço para uma espiritualidade triunfalista baseada na irracionalidade de se procurar Deus pelo que ele pode oferecer e não pelo que ele é.

    Continua...

    ResponderExcluir
  2. Continuação...

    Creio em milagres sim, e sou um deles. Há tempos atrás, caí do telhado da igreja numa altura aproximada de 5,0 metros e para a medicina convencional eu seria parte das estatísticas, mas Deus não permitiu isto e depois de alguns dias ele me levantou do leito hospitalar, fato que deixou os médicos e os que me acompanhavam perplexos. Recentemente estive em um leito hospitalar, com septicemia, desenganado pela medicina aguardando somente o momento de partir, no entanto Deus agiu em meu favor e hoje estou aqui contrariando TODAS as previsões da medicina. Nem por isto eu fui para a minha igreja fazer propaganda do que ocorreu e mesmo assim a sociedade não deixou de saber que eu creio em um Deus que tudo pode.

    O que há de fato é uma CONCORRÊNCIA IMORAL E IRRACINAL entre os que vivem desta prática absurda na intenção clara e declarada de promoverem o crescimento de seus grupos religiosos através da exploração da indústria dos milagres. Isto fica ainda mais evidente quando nos programas televisivos o tempo todo é gasto com propagandas de milagres e curas mal explicadas. A humilhação é evidente com os fiéis sendo OBRIGADOS a fazerem acrobacias no palco para comprovarem o tal milagre recebido. Nenhum dos seguidores desta doutrina sequer menciona o céu como objetivo do ser humano, pecado nem pensar, o que evidencia que a salvação se resume a ser curado de uma doença qualquer e pronto. O que vale mesmo é o aqui e agora, a eternidade... Deixa isto para lá, dá muito trabalho para explicá-la para estes curandeiros.

    Não encontramos na Bíblia ninguém gritando, dando ordem para Deus, ou fazendo milagres por atacado. Também não encontramos nenhum relato de servos de Deus afirmando que fez ou faz qualquer coisa, os fatos aconteciam naturalmente sem estardalhaço e sem propaganda. Os crentes do passado TESTEMUNHAVAM da graça redentora do amor incondicional de Deus, eles não precisavam de propagandas, pois a vida falava mais alto que as obras e os milagres.

    Milagres hão de ser conseqüência e não objetivo na vida espiritual. Antes de qualquer coisa há de se preocupar com a alma e não com o físico, até porque este corpo vai para a sepultura e não para o céu. Fique atento, existem MILAGRES e MILAGRE$ e cabe a você diferenciar um do outro.


    Carlos Roberto Martins de Souza
    crms2casa@hotmail.com

    ResponderExcluir
  3. Num é propaganda amigo, é testemunho para fortalecer a fé de seus irmaos :D

    ResponderExcluir

Este Comentário será exibido após moderação dos Editores da equipe Plugados com Deus!